HD2IOA – Estação Horária do Equador Captada em Lorena

28 28+00:00 fevereiro 28+00:00 2011

Durante o 10 DX Camp Lorena alguns sinais bem interessantes foram captados pelos diversos participantes.

Uma das captações gravadas foi a estação horária da Marinha do Equador HD2IOA que transmite na frequência de 3.810 kHz no modo LSB.

Segundo registrado na Internet, o áudio gerado consiste em pulsos de 780 Hz de tom repetido a cada 10 segundos e o anúncio de voz é no idioma espanhol conforme pode ser constatado na gravação abaixo.

O receptor utilizado foi um Sony ICF-SW77 e uma antena unifilar de 30 metros.

Windows Media Player

Áudio da estação HD2IOA captado as 0220 UTC do dia 21/01/2011


10 DX-Camp Lorena

14 14+00:00 fevereiro 14+00:00 2011

O 10° Lorena DX Camp aconteceu nos dias 21, 22, 23, 24 e 25 de janeiro de 2011 no conhecido e tradicional Valle Hotel, localizado fora da área urbana entre as cidades de Lorena e Guaratinguetá, um dos melhores locais tanto para escutas como confraternizações.

Os encontros em Lorena tem sido uma excelente oportunidade principalmente para os que desejam conhecer e fazer novas amizades ou ainda, conhecer mais sobre o hobby, antenas, equipamentos, rádios e as técnicas utilizadas, já que a maioria dos radioescutas levam diversos equipamentos e aproveitam o local para realizarem excelentes escutas.

10 DX-Camp Lorena

10 DX-Camp Lorena

10 DX-Camp Lorena

10 DX-Camp Lorena

10 DX-Camp Lorena

10 DX-Camp Lorena

10 DX-Camp Lorena

10 DX-Camp Lorena

10 DX-Camp Lorena

10 DX-Camp Lorena

10 DX-Camp Lorena

10 DX-Camp Lorena

10 DX-Camp Lorena

10 DX-Camp Lorena

10 DX-Camp Lorena

10 DX-Camp Lorena

10 DX-Camp Lorena

10 DX-Camp Lorena

10 DX-Camp Lorena

10 DX-Camp Lorena

10 DX-Camp Lorena

10 DX-Camp Lorena

10 DX-Camp Lorena

10 DX-Camp Lorena

10 DX-Camp Lorena

10 DX-Camp Lorena

10 DX-Camp Lorena

Fotos cedidas por Bartholomeu Jr.


Cultural Interchange – Radio as a source of friendship in the globalized world

7 07+00:00 fevereiro 07+00:00 2011

February, 6 2011

Cultural Interchange – Radio as a source of friendship in the globalized world

It was an infinite pleasure to have a meeting with Mr. John Williams and his wife in Rio de Janeiro this Sunday.

In a typical hot day of summer with temperatures around 40 C degrees, but with a clear sky and beaches crowded but standing an amazing tranquility all over the city, I can say I had a memorable day.

MWCircle Mr. John Williams
Mr. John Williams and wife, from England, myself and Rocco Cotroneo, an Italian “carioca”

The radio hobby, sometimes called old-fashioned due to its long time age and also because facilities brought by the Internet, still makes the difference.

When I entered the MW Circle, I started a new experience in the radio hobby, to know more about Medium Wave – its techniques, nuances and more important : the European point of view of the hobby and this media itself.

As a member of DX Club of Brasil, the oldest and more active Brazilian entity dedicated to SWL hobby, to participate in the MWCircle discussion list and have access to plenty of interesting information is being very pleasant.

And if we have a opportunity to meet people of MWCircle “in person” now things get even much better.

MWCircle Mr. John Williams

As we organize ourselves in clubs to exchange information and experience, develop techniques to catch very far away radiofrequency signals, one of the most important goals is in fact to develop relationships, not within our own town or country, but especially with other continents.

Rocco Cotroneo, a friend of mine that is Italian but is already more “carioca” (*) than me, joined us in a brief but delightful sightseeing, exchanging personal experiences, talking a bit about Brazilian history, and experiences related to Dxing.

So we live in a globalized world sharing the same language, same technology to shorten distances and most important of all, learn more about other cultures, and also about radio too.

MWCircle Mr. John Williams
Mirante Santa Marta, Corcovado, Rio de Janeiro

The pictures were taken in different places in Rio de Janeiro, not typical places that are known all over the world like the famous “Corcovado”, “Sugar Loaf Mountain”, “Maracana Soccer Stadium” and so many other places.

But the sightseeing represented our real life routine of work, fun, contact with nature and people all over the city.

MWCircle Mr. John Williams
Urca, Rio de Janeiro – with my son Arthur, worried about the end of summer vacations

I hope soon we have another opportunity to talk more, and by the way, why not make a dx-camp to work transoceanic stations in an nearby beach with Bogs to catch the most faint and exotic signals from Asia, Africa, Middle East and so on.

I would like to thanks for Mr. John Williams and his wife to have shared with us their hospitality and sympathy in this visit on Rio de Janeiro.

Best regards.

(*) “carioca” means not only the person who was born in Rio de Janeiro, but it also represents a state of mind

Sarmento Campos
Rio de Janeiro – Brazil


QSL Irã – IRIB – Islamic Republic of Iran Broadcasting

22 22+00:00 novembro 22+00:00 2010

Recebi com bastante alegria um envelope do serviço em inglês da Radio Voz da República Islamica do Irã – IRIB Islamic Republic of Iran Broadcasting – contendo diversos materiais, em especial uma carta completa de QSL, um belo cartão QSL, duas revistas sobre turismo e cultura Islâmica do Irã, e também um livro de guia turístico do Irã.

O cartão QSL é uma forma padronizada mundialmente da emissora internacional de ondas curtas confirmar a recepção da sua programação, em resposta a um informe de recepção enviado por seu ouvinte.

Para mais informações sobre o que é Informe de Recepção e cartão QSL acesse a página : http://www.sarmento.eng.br/Informes.htm

Enviei por email no dia 03 de Agosto de 2010 um informe de recepção simplificado, porém, com um trecho do audio em formato MP3 de um programa do serviço em inglês da IRIB, do dia 1 de Agosto.

Eu já tinha captado as emissões em inglês do Irã durante alguns fins de semana, porém, desse vez eu estava determinado a obter um cartão QSL confirmando a recepção da emissora.

E no dia 16 de Novembro recebi um envelope contendo o tão esperado cartão QSL acompanhado de uma carta personalizada agradecendo o envio do informe de recepção.

Full data QSL of IRIB Islamic Republic of Iran Broadcasting


Carta da IRIB – Serviço em Inglês da Rádio Voz da República Islâmica do Irã

Full data QSL of IRIB Islamic Republic of Iran Broadcasting


Cartão QSL da IRIB – Islamic Republic of Iran Broadcasting

Full data QSL of IRIB Islamic Republic of Iran Broadcasting


Capa do cartão QSL da IRIB – Islamic Republic of Iran Broadcasting – Foto de uma ponte construída na século XVII

Sarmento Campos – Rio de Janeiro


Temporada da T.E.P. Propagação Transequatorial

7 07+00:00 setembro 07+00:00 2010

Com a chegada do mês de Setembro logo as atenções de diversos dexistas do Sul e Sudeste do Brasil estarão voltadas para a chamada TEP, propagação transequatorial observada no espectro de VHF, que proporciona a cada ano a escuta de emissoras caribenhas transmitindo em FM,. normalmente entre Setembro e Março e entre 2300 e 0300 UTC.

Os relatos de escutas de emissoras do Caribe no Brasil se tornaram sistemáticos desde o ano de 1980 graças ao pioneirismo de um dos maiores dexistas já aparecidos em nosso país, o catarinense de Florianópolis, Claudio Rótolo de Moraes.

 

Por muitos anos estas observaçoes ficaram restritas ao Claudio em Florianopolis SC ( 27 graus Sul, 48 oeste) e depois por diversos outros dexistas na mesma região,o que nos faiza pensar que este fenômeno estivesse "confinado" aos estados de Santa Catarina e Rio Grande do Sul e que as regiões litoraneas fossem mais previlegiadas, isto logo deixou de ser verdade graças aos relatos de Rudolf Grimm e do próprio Claudio com escutas no interior de Santa Catarina e tambem por Marcelo Xavier , este já mais ao norte, na região de Maringá no Paraná.

De fato, as regiões mais ao Sul do Brasil propiciam a observação deste fenomeno com grande intensidade e regularidade, mas nos ultimos anos as escutas de FMs do Caribe vem sendo observadas mais ao Norte, o que nos levou a pensar qual seria este limite Norte. Ao Sul acredita-se que a latitude proxima dos 34, 35 graus seja o limite. No Brasil temos o registro destas escutas em Rio Grande ( em torno dos 32 graus latitude Sul e 51 graus longitude oeste) pelo dexista Renato Pereira.

A DX Camp do ano 2000 em Ilha Comprida nos mostrou que ali tambem era possivel a recepção de FMs através da propagação transequatorial. Ilha Comprida está ao redor dos 25 graus Sul e 47 graus oeste. Estas recepções se repetiram pelos anos seguintes naquela região e com recepções muito boas.

O dexista Caio Fernandes Lopes registrou três escutas em Itajubá-MG no ano de 2001, recepções com fracos sinais, mas presentes. Itajubá estando em torno dos 22.30 Sul e 45 graus oeste tornou este registro muito significativo . Em seguida, no ano de 2002 eu mesmo ouvi emissoras caribenhas em Ubatuba SP, latiude 23 graus Sul e longitude 44 oeste.
Apesar de ser uma unica vêz, a qualidade era bem inferior à Ilha Comprida, mas o congestionamento da banda nesta região era muito maior, no entanto, acredito agora, Ubatuba já está bem mais a Leste em relação as longitudes onde o fenomeno se manifesta com maior intensidade e isto talvez indique a proximidade do limite Leste para esta escutas.


Já em 2004, Ivan Dias da Silva Jr. registrou ótimas recepções na cidade de Apiaí, no interior do estado de São Paulo, proxima à região de Ilha Comprida. Marcelo Bedene ouviu estas estaçoes no Litoral do Paraná na mesma época.

A partir de 2004, também Rubens Ferraz Pedroso, Bandeirantes-PR, vem observando sistematicamente a ocorrência da recepção de FMs caribenhas através da propagação transequatorial. Apesar de relativamente próximo a Marcelo Xavier, que normalmente relata escutas unicamente de Trinidad e Tobago, Rubens observa uma grande variedade de países, a cidade de Bandeirantes está em torno de 23 graus Sul e 50 graus Oeste.

 
As informações do Caio em Itajubá-MG e do Rubens em Bandeirantes me fizeram acreditar que aqui em São Carlos-SP poderia se escutar o Caribe em FM. São Carlos está nos 22.01 Sul e 47.53 Oeste, isto representa 1 grau acima de Bandeirantes e quase meio de Itajubá, e uma longitude semelhante a Ilha Comprida e Florianópolis, por exemplo. Claro que ao nos aproximarmos do Limite Norte, e acreditamos que ele de fato exista como podemos ver através dos artigos a respeito, 1 grau acima poderia ser até muito, mas só poderiamos saber experimentando e isto poderia demorar muito tempo, felizmente não demorou tanto.



As emissoras de Barbados sempre me pareceram ser as mais prováveis de se ouvir por aqui, por estar mais a Leste e ao Sul do Caribe , pude perceber isto em Ilha Comprida e Ubatuba, regiões onde anteriormente tive a oportunidade de ouvir estas emissoras. Voice of Barbados em 92.9 MHz sempre foi o alvo para mim aqui em São Carlos e de fato ela foi a primeira emissora caribenha ouvida em 13 de Outubro de 2005. Já se passaram cinco anos e por todo este período tenho ouvido as emissoras caribenhas aqui no interior do Estado de São Paulo, todo este tempo me proporcionou algumas constatações como : Os primeiros registros aparecem no mês de Outubro, normalmente a partir da segunda quinzena, os melhores períodos estão entre Novembro e Dezembro, as ultimas recepções de cada temporada sempre se deram na primeira quinzena de Fevereiro. As aberturas podem ser curtas, mas normalmente são longas, podendo se estender por mais de duas horas seguidas durante alguns dias seguidos e também deixam de ser registradas por outros tantos. Os Horários de fato estão entre 2300 e 0300 UTC.

De Barbados , quase exlusivo por aqui, já registrei as seguintes emissoras :

90.7 mHz, BBS
91.1 mHz, Public Broadcast Service
92.1 mHz, BBC World Service, Relay
92.9 mHz, Voice of Barbados
94.1 mHz, CBC 94FM
95.3 mHz, Hott FM ( não mais ouvida desde 2007 quando entrou no ar aqui em São Carlos a UFSCAR FM em 95.3)
100.7 mHz, Quality FM
101.1 mHz Slam 101.1 FM


 

Barbados só não é o único país registrado em São Carlos pois ano ano de 2006 tive a oportunidade de sintonizar três emissoras de Porto Rico e uma da República Dominicana, sendo que de tantos relatórios de recepção enviados, por carta ou e-mail, a única emissora caribenha que tenho confirmada é justamente uma emissora ouvida nesta situação bastante incomum, a Rádio Oro, 92.5 Mhz, de Porto Rico. Quanto às emissoras de Barbados, infelizmente nunca confirmaram.

Um dos melhores anos nas recepções das emissoras de Barbados foi o de 2009 e no príncipio de 2010, estando em um local mais favorável pude observar excelentes aberturas com fortes e claros sinais.

Aguardemos mais uma temporada da TEP, novidades seriam bastante interessantes, mas se isto não ocorrer, ainda assim, é sempre um prazer ouvir as emissoras já registradas .

Samuel Cássio Martins
São Carlos SP


Radio Belarus (Bielorrússia) está prestes a lançar programas semanais em francês e espanhol

19 19+00:00 agosto 19+00:00 2010

Radio Belarus

 
Está publicado no site da emissora a seguinte informação:
 
"Estamos satisfeitos em anunciar que a partir de setembro a  Radio  Belarus lançara serviços em francês e espanhol.

O programa "Belarus, de A a Z" irá dizer-lhes sobre os eventos mais importantes na história da Bielorrússia, a sua cultura, tradições e da vida de hoje. Ouça nosso serviço francês, todos os domingos às 19h40 UTC, e o serviço em Espanhol - às 20.00 UTC. "

De acordo com o publicado no site, as emissões devem ser realizadas em 1170, 7255, 7360 e 7390 kHz, e presumivelmente também transmitido via Internet.


 

(Andy Sennitt, MediaNetwork, Radio Nederland, 16 de Agosto de 2010)

Notícia enviada por Samuel Cássio


Rádio Santa Helena Day 2010

16 16+00:00 agosto 16+00:00 2010


Rádio Santa Helena Day 2010 previsto para 09 de outubro

11092,5 kHz USB, sábado, 9 de outubro, 2010


 

Esquema das transmissões:

Europa 1900 - 2030 UTC 10 graus
Índia    2030 - 2130 UTC 70 graus
Japão  2130 - 2300 UTC 50 graus
América do Norte 2300 - 0030 UTC 310 graus

Gary Walters, gerente da Estação de Rádio Santa Helena, acaba de confirmar as informações acima, e, como de costume, Derek Richards irá operar a transmissão de ondas curtas.


Para obter uma QSL da Radio Santa Helena, você deve enviar um relatório por escrito e por via aérea , incluindo 3 IRC. Relatórios por e-mail não serão verificadas. As gravações não serão devolvidas.



Radio St. Helena
P.O. Box 93
Jamestown, St. Helena
STHL 1ZZ
South Atlantic Ocean
via AIRMAIL
via United Kingdom & Ascension



(Alokesh Gupta, New Delhi, India/Jaisakthivel, Ardic DX Club, India/Dario Monferini/Cumbre DX, Shortwave Central)

Artigo enviado por Samuel Cássio um dos fundadores do DX Clube do Brasil.


Artigo publicado no Boletim do DXCB

8 08+00:00 agosto 08+00:00 2010

O DXCB EM 2010


Assuntos que desagradam a muitas pessoas como colaboração, empenho, parceria, vestir a camisa, etc, parecem ser assuntos desgastantes e chatos, mas que periodicamente precisam ser discutidos. Os melhores condomínios são aqueles onde os moradores comparecem às reuniões participando, discutindo, sugerindo, enfim, “agindo”. Num clube como o DXCB não poderia ser diferente, porem, aqueles que nunca colaboraram, seja de que forma for, sabem do que estou falando.

Em todas as reuniões, programações, tomadas de decisões, iniciativas das mais variadas, o que mais se sente é a falta de parceiros comprometidos com o clube. Tenho recebido de vez em quando mensagens onde me pedem orientação de como criar um novo clube de radioescutas e dexistas. Nada contra a idéia, mas observo no pretendente que ele esta sem foco, sem direção, pois pretende criar um clube que congregue radioescutas, dexistas, radioamadores, operadores da faixa do cidadão, astrônomos entre outros.

Você pode até criar um clube que abrace todos esses segmentos, mas teria que ter uma revista, não um boletim como o “Atividade DX”. E onde encontrar articulistas com conhecimentos para mensalmente escrever com qualidade sobre todos esses assuntos sem qualquer tipo de remuneração? As grandes revistas sobre o nosso hobby trabalham com profissionais que são remunerados para tal finalidade, a maioria não faz os artigos por amor ao hobby como os voluntários do DXCB assim o fazem.

Também temos que considerar que os europeus, por exemplo, estão muitos anos na nossa frente em termos de tecnologia e são mais organizados, pois não podemos nos esquecer que quando o Brasil foi descoberto esse continente já havia sido descoberto a muito tempo.

Percebemos também que um clube tem que ter um norte para se orientar; o DXCB optou pela atividade de aglutinar no seu meio aqueles que gostam de ouvir emissoras de radiodifusão em AM, FM, ou emissoras utilitárias como seu foco principal, mas abraça e recebe com toda a atenção aqueles que querem ouvir outros serviços, embora no seu boletim o assunto principal, artigo e logs, são dos segmentos comentados anteriormente.

Sugerimos aos colegas que apreciam ouvir sinais de rádio destinados a radioastronomia, radioamadorismo, faixa do cidadão entre outros serviços, que procurem fóruns especializados nesses segmentos em listas destinadas aos mesmos. Não seria coerente colocamos um log de um escuta de radioamador numa coluna de dexista de ondas curtas, bem como nunca vi um log da BBC de Londres numa coluna de logs de radioamadores nas bandas de 20, 40 ou 80 metros.

Nesses casos eu sempre questiono com o pretendente a criar um novo clube, porque não utilizar todo esse empenho e esforço em prol de um clube que já esta consolidado a anos com toda uma estrutura montada para fazer um boletim de qualidade como o “Atividade DX”. Criar um clube não é tão difícil, o problema é encontrar quem queira vestir a camisa, ajudar não por uns dias, mas sim enquanto o clube existir. Observo que quando se funda um novo clube o coordenador vem exatamente nas linhas de frente do DXCB, ou seja, alistar novos membros, redatores, articulistas, enfim material humano para colocar seu clube andando.

Para muitos sócios de várias entidades, depois de pagar a mensalidade do clube seu compromisso com o mesmo termina com esse ato, depois é só desfrutar e cobrar daqueles que trabalham. É sempre bom lembrar que, quando você envia seus logs para o boletim, quando participa de um encontro, sugere, critica e propõe soluções, paga em dia as mensalidades, escreve artigos, enfim, colabora de uma forma ou de outra, está fazendo a sua parte como membro do clube, não fica anônimo, invisível, escondido. Esta tem sido uma das nossas lutas, nossa bandeira nos últimos anos, ou seja, conscientizar nossos colegas do grupo do quão importante eles são quando participam. Muitos querem mudanças radicais no DXCB, propõem idéias, mas não se comprometem em implementá-las.

Tive um chefe na empresa onde me aposentei que sempre dava cartas brancas às novas idéias, mas quem as apresentava seria o criador das mesmas, com isso, só aqueles comprometidos realmente em colocar as mãos na massa davam sugestões possíveis de serem implementadas.

Nem sempre o síndico consegue avançar num pedido dos moradores, e nem sempre um sindicato fecha um bom acordo com os patrões. Assim também nem sempre o boletim sai na data certa, uma doença de um daqueles que põe a mão na massa pode gerar um atraso, e ai temos que ter a compreensão pois ele não tem um substituto
eventual e alguém tem que acumular tarefas, o que hoje em dia em função da generalizada falta de tempo de todos é um fator gerador de stress.

Assim sendo, gostaria de propor àqueles que ainda dispõem de algum tempo disponível que estamos aguardando a sua colaboração, seja com idéias, pequenos artigos, enfim, algo que possa efetivamente ajudar ao clube, pois já é sabido e discutido até pelos antigos filósofos e pensadores, “que quem tem tempo, não o usa para coisas férteis”.

Wilson Rodrigues - Itaúna - Minas Gerais

Conselheiro DXCB

Boletim do DX Clube do Brasil

Boletim do DX Clube do Brasil


Encontro de Lorena 2010 – Assista o Trailer

20 20+00:00 junho 20+00:00 2010

Assista o trailer do DXCamp Lorena de 2010 e prepare-se para juntar-se a nós no próximo encontro!


Audios de algumas captações durante a DXCamp Lorena 2010

16 16+00:00 junho 16+00:00 2010

Trechos de áudios de captações realizadas durante o DXCamp Lorena 2010 ocorrido durante os dias 3 e 6 de junho de 2010.

As captações foram realizadas pelos participantes do encontro, utilizando os mais variados equipamentos e antenas.

Radio Voice of Korea, 15245 kHz, 1400UTC
Radio Voice of Korea, 15245 kHz, 1400UTC

Radio Voice of Africa Jamahiriya, Libia, 11995 kHz, 1854UTC
Radio Voice of Africa Jamahiriya, Libia, 11995 kHz, 1854UTC

Radio HD210A, Guayaquil, Equador, Estação Horária, 3810 kHz, 0425UTC
Radio HD210A, Guayaquil, Equador, Estação Horária, 3810 kHz, 0425UTC

Radio Difusora de Roraima, Brasil, 4876 kHz, 0340UTC
Radio Difusora de Roraima, Brasil, 4876 kHz, 0340UTC

Radio Difusora de Macapá, Brasil, 4915 kHz, 0143UTC
Radio Difusora de Macapá, Brasil, 4915 kHz, 0143UTC

Radio Vaticano, Vaticano, 11625 kHz, 1840UTC
Radio Vaticano, Vaticano, 11625 kHz, 1840UTC

Radio Yura, Yura, Bolívia, 4716,7 kHz, 2350UTC
Radio Yura, Yura, Bolívia, 4716,7 kHz, 2350UTC

Radio Educação de Tefé, Amazonia, Brasil, 4925 kHz, 0030UTC
Radio Educação de Tefé, Amazonia, Brasil, 4925 kHz, 0030UTC

Radio Católica Mundial, Alemanha, via Inglaterra, 11870 kHz, 0430UTC
Radio Católica Mundial, Alemanha, via Inglaterra, 11870 kHz, 0430UTC

Radio Clube do Pará, Belém, Brasil, 4885 kHz, 0130UTC
Radio Clube do Pará, Belém, Brasil, 4885 kHz, 0130UTC

Radio Argélia, Argélia, 9375 kHz, 1940UTC
Radio Argélia, Argélia, 9375 kHz, 1940UTC

Radio Voz da República do Vietnam, 6175 kHz, 0400UTC
Radio Voz da República do Vietnam, 6175 kHz, 0400UTC

Radio Sultanato de Oman, Oman, 15140 kHz, 1825UTC
Radio Sultanato de Oman, Oman, 15140 kHz, 1825UTC

Radio PIO XII, Bolívia, 5952,5 kHz, 2140UTC
Radio PIO XII, Bolívia, 5952,5 kHz, 2140UTC

Radio WWCR, Tennesse, Eua, 4840 kHz, 0225UTC
Radio WWCR, Tennesse, Eua, 4840 kHz, 0225UTC

Marcelo Mahé do Rio de Janeiro, demonstra a operação de um sofisticado equipamento de radioamador, fabricado pela Yaesu do Japão